Nunca serei uma boa mãe se não for exigente comigo mesma e com o meu filho. Se eu não castigá-lo por ter mentido pra mim, ele nunca aprenderá a dizer a verdade. Ele precisa aprender desde cedo a me respeitar. Se eu não fizer as vontades do meu filho, ele não vai me amar. Só serei uma boa mãe se colocar meu filho em primeiro lugar. Me sinto culpada quando faço algo por mim mesma. Preciso dar conta de tudo para ser admirada. Serei uma mãe bem sucedida se meu filho for feliz.

A pior coisa que pode acontecer é meu filho ter crises de birra em público. Ninguém dá valor ao que eu faço. Sou uma péssima mãe. Faço de tudo pelos meus filhos e eles não reconhecem. Não posso errar, senão todos irão me culpar. O filho é sempre da mãe. Mãe sabe de tudo. Mãe que é mãe conhece o filho e sabe do que ele está precisando. Não tenho com quem contar. Não quero perder nenhum momento da vida do meu filho. Preciso manter tudo sob controle para que as coisas aconteçam.

Estes são alguns dos pensamentos mais recorrentes na vida das mamães e, geralmente, vêm acompanhados de sentimentos de culpa, frustração, vergonha, decepção, ansiedade, medo, irritação e estresse.

Hoje quero falar com você sobre estes pensamentos SABOTADORES. Quero te ajudar a identificar quais são os sabotadores mais presentes em sua vida para que você possa minimizá-los, viver uma maternidade mais consciente e feliz.

Shirzad Chamine, em seu livro “Inteligência Positiva”, apresenta um estudo muito interessante sobre o funcionamento da mente. Ele diz que sua mente é sua melhor amiga, mas também pode ser sua pior inimiga. Quando você tem um quociente de inteligência positiva alto, significa que está usando a mente ao seu favor e assim consegue atingir seu verdadeiro potencial e ter uma vida feliz.

Quando você se preocupa com o bem-estar do seu filho e o leva ao parquinho para brincar um pouco, sua mente está agindo ao seu favor. Quando você fica preocupada a ponto de não deixá-lo brincar na areia, subir no escorregador ou correr pelo parque por medo de algo ruim acontecer, sua mente está agindo como sua inimiga.

No livro, o autor fala que nossa mente abriga personagens que sabotam nossa felicidade e sucesso. Nossa mente é dividida em duas partes, de um lado ficam nossos sabotadores e do outro nosso Sábio.

Os sabotadores são os inimigos internos. São um conjunto de padrões mentais automáticos, cada um com sua voz e suas crenças que nos impedem de alcançar aquilo que desejamos. Eles existem na vida de todo mundo e estão ligados às funções do cérebro que se concentram na sobrevivência, ou seja, ainda na nossa infância nós os desenvolvemos para que pudéssemos sobreviver física e emocionalmente, mas quando chegamos à idade adulta eles não são mais necessários e se tornam habitantes invisíveis de nossa mente.

Ao todo são 10 sabotadores, mas o crítico é o principal deles. O crítico faz com que você, constantemente, encontre defeitos em si mesma, nos outros ou nas circunstâncias. Ele sempre atua em conjunto com algum dos outros 9 sabotadores, que são seus cúmplices.

Abaixo vou listar algumas características que te ajudarão a identificar se o CRÍTICO é um sabotador forte em você:

  • Você costuma se atormentar por erros passados ou falhas atuais?
  • Tende a se concentrar nos aspectos negativos das pessoas ao seu redor?
  • Tem dificuldade em apreciar as coisas boas da vida?
  • Se compara com as mães dos coleguinhas do seu filho e sente-se superior ou inferior a elas?
  • Acredita que os erros são as piores coisas que podem acontecer?
  • Sentimentos como culpa, arrependimento e decepção fazem parte do seu dia a dia?
  • Se pergunta, constantemente, sobre o que está errado com você?
  • Tem muitos conflitos no relacionamento com seu marido?
  • Acredita que se não for muito exigente com seu filho, ele será acomodado?
  • Acredita que seu filho só aprenderá com os erros se for castigado?
  • Acredita que para seu filho se comportar melhor, primeiro ele tem que se sentir pior pelo mau comportamento que teve?

Não se sinta mal por ter respondido SIM na maioria das perguntas acima. Isso significa que você conseguiu identificar o quanto seu crítico age em sua vida e um inimigo conhecido é mais fácil de ser combatido.

A mentira mais perigosa do Crítico é que não somos dignos de amor e respeito apenas sendo quem somos.

E isso é muito sério por que a maior necessidade do ser humano é ser aceito e amado e por isso, desde criança, aprendemos a nos comportar de forma a recebermos este amor e sermos aceitos pelas pessoas que são importantes para nós. Aprendemos sobre o amor condicional, ou seja, só serei amada se for boazinha, se me comportar bem, se não der trabalho para meus pais, se…se…se…

E por termos sido criadas assim, se não desenvolvermos o nosso lado Sábio através do autoconhecimento, a tendência é de criarmos nossos filhos da mesma forma: impondo-lhe condições para que sintam-se amados e aceitos ou invés de se sentirem amados simplesmente por serem quem são, por serem nossos filhos.

Uma das estratégias propostas por Chamine para enfraquecer os sabotadores é fortalecendo o seu lado Sábio, que representa a parte mais profunda e inteligente de você.

Por isso sempre digo que o autoconhecimento é o caminho para a felicidade, pois quanto mais você se conhece, mais você consegue ampliar a perspectiva perante os desafios da vida, explorando as situações com curiosidade e mente aberta, desenvolvendo empatia consigo mesma e para com os outros, tendo mais compaixão e clareza de seus valores, propósito e missão de vida e, assim, fazendo escolhas mais assertivas que te levarão em direção à vida que você verdadeiramente quer.

Viver uma maternidade mais consciente te ajudará a viver em seu modo Sábio, que te ajudará a parar de agir por meio de ameaças, medo, vergonha ou culpa para agir por meio da expectativa da alegria, exploração, descoberta, criatividade, pelo desejo de se conectar, cuidar e ser cuidada, apreciando a beleza da vida e buscando a melhor versão de si mesma.

Vamos juntas?

Com carinho, Aline.