SENTIMENTOS FORAM FEITOS PARA SENTIR! Parece um pouco óbvio esta afirmação, não é mesmo? Talvez seja ainda mais óbvio quando se trata de sentimentos que julgamos positivos, tais como o amor, a alegria, a paz, etc… Mas quando se trata de sentimentos tidos como negativos, parece que esta afirmação não condiz muito com o que vemos.

Quando de trata de sentimentos como a tristeza, raiva, medo, ansiedade, dor ou tédio, por exemplo, percebo um movimento em grande parte das pessoas, que buscam se ocupar de forma a não senti-los, como se fossem proibidos. Ficam numa fuga desenfreada, se ocupando com coisas que não precisam, tudo para fugir de um sentimento que está ali e que tem uma razão de ser.

“Não fique triste”, “Não pode sentir raiva, não faz bem”, “Não pode ter medo”, “Não chore”, “Engole o choro”, dentre outras…. Quantas vezes já ouvimos ou falamos estas afirmações?

Ao dizermos à uma criança, por exemplo, para que ela não sinta medo, estamos lhe tirando a oportunidade de aprender a lidar com as situações que lhe causam essa sensação.

Sentimentos foram feitos para sentir! Todos eles são importantes para a construção do nosso Eu.

Tentar evitar sentimentos “negativos” só vai fazer com que eles fiquem mais fortes e podem acarretar outros problemas. Quando eu disse que cada um deles tinha uma razão de ser, quis dizer que é preciso olhar para cada sentimento, em cada situação, com atenção e buscar o sentido, buscar compreender o que ele está querendo nos dizer.

Por exemplo, se sentimos DOR, significa que algo está errado com o nosso corpo e precisamos buscar ajuda. Ficar apenas fugindo da dor, tentando eliminá-la com analgésicos, pode encobrir um problema que precisa ser tratado.

Em um relacionamento, saber administrar os sentimentos é muito importante para manter uma relação saudável.

Quantas vezes reagimos mal a algum acontecimento e temos atitudes que depois nos trazem arrependimentos? Às vezes sentimos raiva por algo que aconteceu ontem, mas ao invés de entrarmos em contato com a RAIVA, guardamos ela numa “caixinha”… o problema é que deixá-la ali guardada fará com que ela ganhe mais força e quando passarmos por uma situação semelhante não teremos aprendido a lidar com ela.

Quando tomamos consciência das nossas emoções, aprendemos a lidar com elas e conquistamos a liberdade de senti-las.

Toda situação nos gera um sentimento. Quando eu aceito que sinto raiva, medo ou dor, por exemplo, eu consigo aceitar melhor tais sentimentos no outro e, assim, posso ajudá-lo na experiência dele.

Todo sentimento é importante e quer nos dizer algo. Sinta-os, se permita entrar em contato com cada um deles, nomeie-os, compreenda toda a situação que os gerou, busque formas positivas de expressá-los e, então, encontre a intenção positiva de cada um deles.

Vamos juntas?

Com carinho, Aline.