Pais, como vocês dão feedbacks aos seus filhos?

Hoje quero falar sobre feedback, algo que é essencial para manter uma relação saudável e construtiva com o seu filho, pois dar e receber feedback é uma habilidade que precisa ser desenvolvida com maestria.

Feedback  é uma palavra inglesa e significa realimentar. Utilizamos esta expressão quando nos referimos ao retorno que damos a uma pessoa quanto a algo que ela tenha feito, é quando informamos a pessoa sobre seu desempenho, conduta e ação com o objetivo de orientá-la e estimular uma ou mais ações de melhorias futuras.

Acontece que muitas vezes isso gera desentendimentos, pois quando não é feito de forma correta a pessoa que o recebe acaba sentindo-se criticada, humilhada, envergonhada e fica na defensiva.

Quando feito corretamente, o feedback estimula o outro a refletir e perceber as coisas sob outro ponto de vista, sentindo-se encorajado a buscar soluções e assumindo as responsabilidades por suas ações.

Não sei se é o seu caso, mas frequentemente vejo os pais se queixarem de que os filhos têm medo de assumir a responsabilidade quando fazem algo de errado. E na maioria das vezes as crianças agem assim por causa do medo da reação dos pais. Para estabelecer uma relação de confiança é importante que a criança perceba que aquilo que você irá dizer é para o bem dela.

No Coaching utilizamos o Feedback Burguer! Vou te explicar como funciona, para que você possa utilizá-lo no seu dia a dia

Este feedback segue três etapas:

1) Ressaltar os pontos positivos

2) Mostrar aspectos a serem melhorados

3) Finalizar com palavras de encorajamento

Ao pontuar uma atitude do seu filho, você deve iniciar a conversa ressaltando os pontos positivos, elogiando e descrevendo o comportamento dele, assim você abre canais neurais e cria receptividade, ou seja, ele ficará mais aberto ao diálogo e acatará com mais facilidade os aspectos a serem melhorados e, ao finalizar com palavras de encorajamento, você mantém um estado mental positivo, ajudando-o a se sentir mais empoderado para agir diferente da próxima vez.

Importante: Ao falar sobre os aspectos a serem melhorados, evite palavras do tipo “mas”, “porém”, “só que”… pois estas expressões suprimem tudo o que foi dito anteriormente.

“Filho, que legal que você fez toda a lição de casa, estou orgulhoso de você, mas da próxima vez não deixe para a última hora”

substitua por

“Filho, que legal que você fez toda a lição de casa, estou orgulhoso de você. Que tal você fazer o dever assim que chega da escola, assim já fica livre para poder brincar?”.

É uma mudança sutil, mas que faz muita diferença para quem está recebendo o feedback. Espero que tenha gostado desta ferramenta e que ela possa te ajudar a melhorar sua relação com seu filho. Depois me conta como foi!!

Com carinho,

Aline Cestaroli

Leave a Reply